A Circulação e o Uso de Agrotóxicos e os Mecanismos de Controle na Fronteira Oeste do Paraná

O objetivo desta pesquisa é investigar a circulação e o uso de agrotóxicos e os mecanismos de controle na tríplice fronteira Brasil-Argentina-Paraguai. Particularmente interessam, por um lado, a legislação que regula o comércio e o uso de agrotóxicos em geral no Brasil, e as ações das autoridades (fiscais, polícia, justiça etc) na repressão e no controle do contrabando e na punição dos infratores. Por outro lado, interessam também as formas como a mídia representa este fenômeno, bem como as estratégias de diferentes agentes envolvidos com a problemática, desde as indústrias e os comércios de agrotóxicos, os órgãos fiscalizadores, as redes de contrabando, os produtores que utilizam os agrotóxicos e os consumidores potencialmente afetados pelo consumo de produtos contaminados. Serão realizados levantamentos documentais na legislação, junto a ADAPAR (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), autoridades policiais, indústria e comércio de agrotóxicos, mídia em geral e nas instâncias da justiça. Isto para entender como se dá a regulamentação, os controles dos usos e da comercialização dos produtos e a fiscalização e punição dos infratores, notadamente envolvidos com o contrabando de agrotóxicos. Também serão realizadas entrevistas e conversas interessadas com diferentes agentes envolvidos com a problemática, a fim de explorar fontes orais importantes para a consecução dos objetivos de pesquisa.

Práticas Sociais, Representações e Ilegalismos nas Fronteiras Brasileiras

 

As diferentes assimetrias econômicas e políticas existentes nas fronteiras internacionais do Brasil são garantidoras de fluxos de pessoas, capitais e mercadorias. Os esforços individuais e coletivos em aproveitar ao máximo os limites do legal e do ilegal em uma conjuntura de fronteira promovem práticas sociais e ações estatais particulares. Neste contexto, o objetivo da pesquisa é analisar os processos de construção de tais práticas e de suas representações, investigando os esforços dos indivíduos e dos grupos sociais em ampliar suas possibilidades de existência. Em grande medida, a pesquisa visa compreender as diferentes redes de ações que aproveitam das brechas jurídicas da fronteira, descrevendo suas práticas e representações, explorando suas organizações e analisando os vínculos existentes entre o legal e o ilegal. Para tanto, são observados os processos de exploração da força de trabalho infantil, o tráfico de drogas, armas e pessoas, a evasão fiscal, a lavagem de dinheiro e todas as consequências nos processos de sociabilidade e segurança.

Digitalização, Construção e Disponibilização da Coleção do Jornal "Ilha Grande" (1980-2018)

 

O projeto visa o oferecimento de serviços dos membros do LAFRONT na digitalização e construção da  coleção do Jornal "Ilha Grande", sediado no município de Guaíra/Paraná, além da disponibilização de todo material na internet no intuito de universalizar o acesso ao acervo de um dos jornais mais antigos em circulação do Oeste do Estado do Paraná (1980-2018), período que abrange momentos históricos importantes como o alagamento promovido pela barragem da hidrelétrica de Itaipu, o desaparecimento das Sete Quedas, as transformações fundiárias regionais, além de todas as mudanças econômicas que marcam as relações comerciais do Brasil com o Paraguai, por exemplo. Para tanto, o trabalho utiliza dos recursos pessoais do laboratório de pesquisa (LAFRONT) e da estrutura existente no Núcleo de Documentação e Pesquisa (NDP), mais especificamente a sua máquina de digitalização e o seu site, que alocará o material digitalizado. Com tal atividade busca-se auxiliar na preservação da memória regional e facilitar o acesso de pesquisadores e demais interessados no material produzido pelo jornal nos quase quarenta anos de seu funcionamento.

 

© 2023 por Consultoria estratégica. Orgulhosamente criado por Wix.com