História

Sobre

O Laboratório de Pesquisa, Ensino e Extensão “Fronteiras, Estado e Relações Sociais” foi constituído em 2017 e regulamentado como um programa institucional de extensão em 2020. Em linhas gerais, ele corresponde a uma estrutura multicentralizada interdisciplinar que envolve docentes e discentes de diferentes instituições e cursos, todos(as) interessados(as) no desenvolvimento de ações que articulem ensino, pesquisa e extensão. O programa possui três atividades permanentes que são as oficinas de metodologia, os seminários de formação (antigo Projeto Diálogos) e o Colóquio Internacional Dinâmicas das Fronteiras, evento bianual que teve sua quarta edição no campus de Foz do Iguaçu em setembro de 2022. Inicialmente, o laboratório também organizava o Observatório das Fronteiras Brasileiras, porém este projeto foi acoplado a uma plataforma mais ampla desenvolvida pela UFMS, o Migrafron (https://migrafron.ufms.br/).

Além destas atividades basilares, o Lafront possui quatro eixos temáticos para a articulação de suas ações, são eles: migração, meio ambiente, trabalho e violência. Cada um destes temas, em diferentes momentos, foram trabalhados por ações integradas. A título de ilustração apresentamos dois casos: o primeiro envolvendo os projetos vinculados ao tema migração e o segundo aos tema meio ambiente. Ao longo da existência do laboratório muitos pesquisadores desenvolveram dissertações e teses sobre os processos migratórios para o Brasil. Bolivianos, haitianos, paraguaios e venezuelanos que trabalham e estudam no país foram pesquisados em diferentes momentos. No entanto, a atuação também se concretizou por meio de projetos de extensão. No ano de 2019, por exemplo, foi ofertado o curso “Lingua e Cultura Brasileira para Migrantes e Refugiados”. A atividade consistia em oficinas oferecidas pelos alunos de graduação em Ciências Sociais no espaço cedido pela App-sindicado (Núcleo de Toledo) e com o apoio logístico da Paróquia Sagrada Família.
O segundo caso, se trata do projeto coletivo “Circulação de Agrotóxicos e Sociedade de Risco”, que ainda se encontra em curso, também articulando ensino, pesquisa e extensão. Além das pesquisas desenvolvidas na graduação, mestrado e doutorado, o projeto já rendeu um curso de extensão denominado “Contabilidade e Administração Rural para Pequenos Produtores”, oferecido na Unioeste, campus de Toledo, e com o apoio da Associação de Produtores de Orgânicos de Toledo (PROORTO) e também a elaboração e disponibilização de um aplicativo para smartphone direcionado aos produtores e consumidores de produtos agroecológicos (https://app.vc/rede_agroecologica). Muitos dos resultados obtidos nas diferentes atividades desenvolvidas pelo laboratório encontram-se disponíveis em seu site.

Missão

O Laboratório de Pesquisa, Ensino e Extensão do Grupo “Fronteiras, Estado e Relações sociais” encontra-se sediado na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Entre os seus objetivos estão a avaliação de políticas públicas, o oferecimento de assessoria para organizações da sociedade civil, a elaboração e execução de projetos de pesquisa, intervenção e inovação social, a organização, a publicação e a divulgação dos resultados de pesquisas científicas.

Foto 04.jpg


Visão

O grupo concebe as fronteiras como uma categoria analítica cujos conteúdos remetem para os sentidos de regiões de encontros e conflitos entre diferentes perspectivas civilizatórias (onde se guardam possibilidades societárias, econômicas e políticas múltiplas). Assim, combina os sentidos de uma história política entre Estados Nacionais, com as percepções regionais, relacionadas com as representações, as experiências vividas e as interações entre as habitantes das regiões fronteiriças.